Com a Central dos Benefícios, CONTRATUH lidera uma nova fase do sindicalismo brasileiro

Compartilhe:

Na tarde desta terça-feira (25), a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade (CONTRATUH) liderou uma nova fase do sindicalismo brasileiro. Em uma solenidade ocorrida no hotel San Marco, em Brasília (DF), a confederação assinou seu primeiro protocolo de intenção sobre a Central dos Benefícios com a Confederação Nacional do Turismo (CNTur), que prevê uma série de vantagens em atendimentos médicos, odontológicos e de lazer, além de seguros e serviços de bem estar-social aos trabalhadores de turismo e hospitalidade, visando uma melhor qualidade de vida para a classe trabalhadora. Na ocasião também foi lançada a marca oficial do Central dos Benefícios CONTRATUH.

O presidente da CONTRATUH, Wilson Pereira, ressaltou em seu discurso a união de representantes de trabalhadores e de empresas em prol da melhoria de todos. “A Central dos Benefícios CONTRATUH nasce hoje com um ideal pela frente, de superar momentos difíceis pelos quais o movimento sindical, a classe trabalhadora e empresarial vem passando. Já estamos nascendo grandes, pois as duas entidades são potentes. E somos parceiros da CNTur desde sempre, por isso agradecemos a todos pela união em torno desse projeto. É um grande momento para todos nós”, discursou.

“É uma reunião histórica, trabalhadores e empresários do Turismo e Hospitalidade se irmanam quando estamos aqui lançando essa Central dos Benefícios, que fará parte do novo estatuto que a CNTur está elaborando. A CONTRATUH é uma confederação de trabalhadores parceira, por isso deixo aqui minha alegria de estar firmando esse documento”, completou o presidente da CNTur, Nelson de Abreu.

Geraldo Gonçalves, Secretário Geral da CONTRATUH, afirmou que a Central dos Benefícios CONTRATUH dará mais estabilidade para o sindicalismo patronal e laboral, focando na melhoria de vida de trabalhadores da categoria, mas também da independência financeira das entidades sindicais. “Iremos acabar com essa imagem de que dependemos de governo. Teremos autossustentabilidade financeira de ambas as partes, laboral e patronal. Enalteço também essa parceria infindável com a CNTur, com várias reuniões em São Paulo para entender como iria ocorrer esse projeto. Precisamos de trabalhadores com saúde, felizes, com segurança para que trabalhem cada vez melhor e mais satisfeitos. É uma vitória de todos”, disse.