CONTRATUH e Nova Central participam de audiência pública sobre a reforma da previdência 

Compartilhe:

A Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado realizou, na manhã da última terça-feira (03), uma audiência sobre o tema “Previdência e Trabalho”, com foco na reforma da Previdência. A reunião aconteceu no Auditório Petrônio Portela. O presidente da CONTRATUH, Wilson Pereira, foi um dos expositores, juntamente a outros representantes de entidades e parlamentares. A tônica dos discursos foi uma crítica à proposta de reforma da previdência, que teve seu relatório lido nesta manhã de quarta-feira (04). Os expositores também pediram pra que se tentasse mobilizar os senadores para que alterem o texto enviado pela Câmara dos Deputados.

Wilson Pereira criticou os gastos do presidente Jair Bolsonaro em relação a divulgação de propaganda da reforma da previdência. “É um momento de tristeza o que vivemos atualmente no Brasil, sabendo que milhões de pessoas não poderão mais se aposentar com essa reforma. É importante ressaltar também que o presidente da república investiu cerca de 43 milhões de reais com celebridades para que elas pudessem fazer propagandas para o governo defendendo a reforma. Em nome de mais de 4 milhões de representados, posso afirmar que é lamentável a situação atual do país. Agradeço ao senador Paulo Paim por esta audiência, um parlamentar que é o pai dos pobres aqui no Congresso”, disse ele.

O senador Paulo Paim (PT-RS) comentou sobre a audiência. “Esperamos que seja uma reunião que traga impacto positivo e que sensibilize além do relator da reforma os demais senadores da comissão para que possamos ter um resultado diferente, e não aprovar a reforma como ela está, pois seria mais uma perda de direitos dos trabalhos, um retrocesso’, afirmou.

Pela Nova Central, o secretário geral Moacyr Auersvald pediu união e cobrou que as grandes empresas paguem o que devem a previdência. “Nós estamos em um momento de pura reflexão, um momento em que mais do que nunca precisamos nos unir, independentemente de cor partidária ou qualquer outra coisa. Temos muitos recursos no país, mas apesar disso tivemos uma má gestão nos últimos governos, e comprovamos com a CPI da previdência, que teve um trabalho grandioso do senador Paim percorrendo todo esse país, que não é esse bicho papão todo que tentam pregar. O que precisamos é que se cobre urgentemente dos grandes devedores que paguem o que devem, essa sim é a verdadeira solução pra nossa previdência”, enfatizou.