Câncer de mama e autoconhecimento do corpo, Espaço Mulher CONTRATUH teve interatividade e recorde de público

Compartilhe:

Na tarde desta segunda-feira (26), a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade (CONTRATUH) realizou a terceira edição do Espaço Mulher CONTRATUH,  um evento online que já se consolidou entre o sindicalismo e os movimentos pelos direitos das mulheres.

*Imagem de acervo pessoal da Dra. Albertina Duarte

Nesta edição especial, o tema foi Outubro Rosa, focado na saúde da mulher. A doutora Albertina Duarte Takiuti, médica Ginecologista e Obstetra e Coordenadora Estadual de Políticas para Mulher da Secretaria de Justiça do Estado de São Paulo, palestrou para as mais de 60 participantes, convidada pela Diretora da Mulher da CONTRATUH, Maria do Anjos Hellmeister.

“É um prazer para nossa confederação receber uma especialista deste nível em nosso evento, que já se consolida no calendário de discussões sobre o gênero feminino no Brasil. Uma palestra extremamente proveitosa, com várias dúvidas e muita interação. Mais uma edição de sucesso”, comemora a diretora Mariazinha.

O Outubro Rosa é o mês da prevenção do câncer de mama, por isso o foco principal do evento foi a doença. “Dados de 2018 mostram que a doença atinge 60 mil mulheres. Portanto, são 162 mulheres, por dia, que receberam o diagnóstico de câncer de mama no ano passado. Sendo que 22% dessas mulheres morreram porque o diagnóstico foi tardio”, alerta Takiuti.

Mas a médica explica que a cura é quase certa, se a mulher tomar as medidas corretas. “Nenhuma mulher que recebi em meu consultório, onde diagnosticamos o câncer de mama, morreu dessa doença. Se tratada corretamente, dificilmente haverá morte. Mas quanto antes fazer a prevenção e o processo de cura, menor os efeitos posteriores”, completa a doutora Albertina.

No evento, também foi realizado um minuto de silêncio, em nome de todas as mulheres violentadas pelo mundo, em um ato internacional promovido pela UITA/CLAMU, entidade internacional que a CONTRATUH é filiada. Com o tema “Quero igualdade e respeito. Direitos, eu já tenho!”, um slogan criado por esta confederação e que foi eleito como tema para a campanha pelos direitos das mulheres.

Além da palestra, houve muita interatividade com o público presente. Mulheres e homens participantes elaboraram perguntas intermediadas pela Diretora da Juventude da CONTRATUH, Jéssica Marques. “Incentivamos nossas colegas a tirar dúvidas, pois conhecimento é poder e salva vidas. Além de fortalecer o autoconhecimento do corpo, essas mulheres saem dessa bela palestra preparadas para ajudar outras pessoas que podem estar precisando. Assim fortalecemos todas as mulheres”, coloca Jéssica Marques.

Cada vez mais uma referência

Para Vera Leda, diretora de Assuntos Previdenciários da CONTRATUH, a confederação se torna, cada vez mais, uma referência na discussão pelos direitos da mulher. “O Viver Mulher já era um evento que chamava a atenção de toda a sociedade, pelas discussões e temas que ela levanta e aborda. Com a pandemia, o presidente Wilson Pereira inovou e trouxe o Espaço Mulher CONTRATUH para não deixarmos essas discussões pararem. E, como sempre, o evento teve uma adesão muito grande. Em cada edição, fortalecemos ainda mais o nome da confederação e mais pessoas participam. Tenho muito orgulho de fazer parte desse importante evento, com certeza a próxima edição será ainda melhor”, avalia a diretora.

“Não tenho palavras para agradecer a doutora Albertina. Uma pessoa maravilhosa, que trouxe muitos conhecimentos, consultas e que se coloca sempre ao dispor para ajudar o próximo. Não tenho dúvida alguma que terá uma grande repercussão no nosso meio essa bela palestra. Saímos todos e todas encantados com a doutora”, finaliza Wilson Pereira, presidente da CONTRATUH.

 

*Assessoria de Comunicação – CONTRATUH